Posts Tagged ‘Buenos Aires’

Buenos Aires 101

24 de fevereiro de 2010

Eu não sou uma grande especialista em Buenos Aires nem nada. Fui para la só duas vezes. Mas como maníaca por planejamento, já li muito sobre a cidade. Algumas das coisas que eu li eu conferi in loco, outras estao na lista para as futuras visitas que hão de acontecer. Porque Buenos Aires é pertinho e ridiculamente barato. E é linda e uma delicia para visitar.

Como ir
Eu fui de Gol as duas vezes em que fui. Tinha o melhor preço e um monte de voos. O serviço é um lixo e o avião apertado, fato, mas de São Paulo são 3 horinhas de voo então dane-se, já passei mais tempo em pé em ônibus lotado, sem ganhar nem barrinha de cereal. Você vai chegar no aeroporto de Ezeíza, que fica nos arredores de Buenos Aires. Agora atenção. Desembarcando, depois da imigração, PRESTE ATENÇÃO. Vai ter um quisoque para trocar moeda lá. NÃO TROQUE DINHEIRO LÁ. O câmbio lá é criminoso. Falaremos sobre como levar dinheiro para lá mais pra frente.

Como sair de Ezeiza
Táxi ou Remis (que é um carro com motorista). Diz que tem serviço de ônibus que liga o aeroporto ao centro, eu nunca usei. Minha dica para táxi ou remis é a seguinte: espere para contratar o serviço depois que sair do desembarque. O preço dentro do desembarque é significativamente maior e o serviço é o mesmo. Fique atento com pessoas que vão tentar pegar sua mala e te arrastar até um táxi. O melhor a fazer é pegar a fila do quiosque Taxi Ezeiza e fechar lá com eles, você pode inclusive pagar com cartão de crédito, o preço é fechado e você não leva sustos. Eu acho que o trajeto Ezeiza – Centro está por volta de uns 100 pesos, mas posso estar errada. Enfim, tudo é meio tabelado lá.

Como chegar no lugar onde você vai se hospedar.
Olha, se você falar pro taxista “Calle Talcahuano, 1280”, ele não vai fazer ideia de onde é. Mas se você falar “Talcahuano y Paraguay” ele vai saber. Procure saber qual o cruzamento de ruas mais perto de onde você vai ficar e use como referência. É assim que eles fazem, você pode pagar de local :P

Dinheiros
Já levei Visa Travel Money e dólar, já levei reais e cartão de crédito. Nunca me senti lesada. Heh. Mas se eu fosse voltar hoje em dia, faria o esquema de levar reais + cartão de crédito. Trocar reais por pesos lá é super tranquilo, só vale ficar atento para conseguir um bom câmbio. No aeroporto, troque no Banco de la Nacion. NUNCA TROQUE NA ÁREA DE DESEMBARQUE, a menos que você queira pegar um atestado de otário. Fique esperto porque no sábado e especialmente no domingo fica mais difícil achar casas de câmbio abertas, e as que abrem enfiam a faca na cotação do real. Troque seu dinheiro do fim de semana antes. Os cartões de crédito são bem aceitos lá, mas menos do que no Brasil. Vale sempre ter um dinheirinho a mão. E, na pior das hipóteses, eles tão topando até pagamento com real mesmo, nas lojas e restaurantes :P. AH. Diz que o mais espero mesmo é falar com seu banco antes de viajar e pedir para eles liberarem a função cartão de débito do seu cartão também em terras estrangeiras. Eu nunca fiz isso, mas pretendo fazer da próxima.

Básico: não troque seu dinheiro todo de uma vez. Troque aos poucos. Senão você corre o risco de voltar para o Brasil com pesos na mão, e vai perder dinheiro…

Onde ficar
É sua primeira vez em Buenos Aires? Então fique no chamado Microcentro, perto da Calle Florida, da Avenida de Mayo, da 9 de Julio, do Tortoni, da Casa Rosada, do Teatro Colon, etc etc etc. É uma região super movimentada – principalmente durante a semana – com ônibus, metro, taxis para todos os lados, milhões de pontos turisticos, lojinhas, restaurantes com menu turistico, kioskos, casas de câmbio e tudo que um turista de primeira viagem pode precisar. Numa segunda (ou terceira ou quarta…) visita, fique em seu bairro preferido! Eu particularmente amo a Recoleta e Palermo Soho, mas há quem adore San Telmo…

Hotel? Albergue? Sonho da casa própria?
SONHO DA CASA PRÓPRIA. Eu sou uma defensora do aluguel de apartamentos de curta temporada. Pode ser bem mais barato que albergue, com muito mais conforto, com a possibilidade de brincar de casinha, beber vinho barato comprado no supermercado… os apês de Buenos Aires eu alugo nesse site aqui: www.alsolbaires.com.
Mas se você quer mordomia, se joga no hotel. Se quer fazer amigos, se joga no albergue. Só que desses dois eu não tenho indicações…

Como eu me viro lá pela cidade?
Pegou um mapa no aeroporto? Se sim, é um bom começo. Se não, pode pegar um nas Galerias Pacifico, é grátis. Buenos Aires é muito agradável para caminhar, a cidade é quase toda plana, e cheia de prédios charmosos e pracinhas lindas. Fique esperto com sua bolsa ou mochila (eu fui furtada lá) e pode bater perna a vontade. Dá pra andar pelo microcentro inteirinho. Com ânimo, dá pra ir do Microcentro para a Recoleta andando pela Avenida Alvear, uma das mais elegantes da cidade. Ou do Microcentro até San Telmo. Para ir até Palermo ou para a Boca, vá de táxi. Ce sabe (rá), é muito barato. MUITO MESMO.

Se você é pão duro e quer andar de ônibus, os roteiros estão aqui – http://www.xcolectivo.com.ar/.

Metrô eu não recomendo. “Mas mas mas o metrô é antiguinho e eu quero brincar de local”. OK ENTÃO. Faça a coisa certa: vá à estação Peru, que é a que foi conservada como as estações de antigamente, e pegue o metrô até a estação Rio de Janeiro. Tome um chá da tarde no Las Violetas, volte para o centro e desencane do metrô. Qual a graça de visitar uma cidade por baixo dela? Nenhuma, né? E o táxi é barato mesmo, pode acreditar. Você atravessa a cidade por 20 pesos (10 reais). Mas se quiser saber mais do metro – http://www.subte.com.ar

Logo mais vem a parte dois. Mandem suas dúvidas e dicas!

Anúncios