Archive for the ‘Sintra’ Category

Sintra

3 de maio de 2009

 

Oi Sintra :)

Oi Sintra :)

 

 

Vai passar dois dias em Lisboa? Reserve um para Sintra. Eu digo isso de coração. Sei que é meio forte começar o texto assim, mas mantenha isso na sua cabeça: você tem de ir para Sintra. TEM. Nem pense em não ir. 

Sintra é uma outra cidade, fica a cerca de 40 minutos de Lisboa. Você pode ir de trem, que sai da estação de trem do Rossio ( que misteriosamente fica mais perto da estação Restauradores do metro do que da estação de metro do Rossio, mas tudo bem, no fim das contas é tudo perto). Custa baratinho, acho que nem 3 euros, e o passeio é gostoso, você passa pelo aqueduto do Campolide, que é lindo e imenso, e vê um pouco da perifa de Lisboa. É o mesmo trem que vai para Queluz, mas se você tiver tempo, dedique um dia inteirinho só para Sintra e deixe Queluz para outro dia. Muita gente desce em Queluz pela manhã e vai para Sintra a tarde, eu não recomendo – a menos que você não tenha tempo e faça muuuita questão de ir pra Queluz. Falo depois sobre essa outra cidadezinha.

É importante saber que Sintra fica na serra, então é ligeiramente mais fria que Lisboa. Se não for verão, vale uma agasalhada extra. Lá era o recanto de verão preferido da família real portuguesa desde o século 13. Eles não eram nada bobos. Fica na serra, é fresquinho, mas é bem perto do litoral.

Bom, você vai chegar em Sintra na estação de trem. Saindo, à direita, vai ter uns ônibus turísticos que passam pelos principais pontos de Sintra: Palácio Nacional, Castelo dos Mouros e Palácio da Pena. Pegue esse ônibus, nem pense em dar uma economizadinha e ir à pé, porque aqui o negócio é sério: distâncias grandes e subidas bizarras. Você paga uma passagem só e pode passar pelo circuito inteiro, descendo em cada parada e só voltando quando quiser. Eu recomendo ir aos dois Palácios, que cada um é fantástico de uma forma, mas recomendo especialmente ir ao Castelo dos Mouros, talvez meu lugar favorito na viagem inteira.

A primeira parada é no Palácio Nacional, que fica no centrinho histórico da cidade. Por fora, o que se destaca são duas torres gigantes, que depois você descobre que são chaminés (um dos momentos UAU desse palácio é quando você percebe que está debaixo da chaminé e olha pra cima e… UAU. Hehehe). Bom, é superbonito ver os azulejos antigões, a sala dos brasões é linda e se você tem família portuguesa pode passar uns bons minutos vendo se o seu brasão está lá (o meu não está, fuén), os tetos com pinturas simples e tal. A cozinha é fantástica, acho que não é à toa que é uma das últimas coisas que você visita. 

 

Azulejos no Palácio Nacional de Sintra

Azulejos no Palácio Nacional de Sintra

 

Daí, subindo um tanto a serra, você chega ao Castelo dos Mouros. Nesse momento vale a pena você comprar o ingresso combinado Castelo dos Mouros + Palácio da Pena, tem um descontinho amigo. 

Não vá pensando que você vai encontrar um castelo inteirinho, decorado e tal. Aqui o lance são as muralhas e fortificações. É meio o que restou do castelo, que foi construido no século 8 para defender o território dos ataques pelo mar. Bom, aqui o lance é andar, andar, andar, subir, subir, subir as muralhas e ir apreciando a vista e curtindo o ventinho gelado. Não deve ser muito agradável no inverno, mas na primavera foi foda. Quando eu cheguei no topo e vi o mar, e aquele vendaval, e as bandeiras de Portugal de todos os tempos tremulando, confesso que dei uma choradinha. Foi um daqueles momentos “obrigada por poder estar aqui vendo isso e estar viva e etc etc etc”. Hippie, eu sei, então IMAGINE o quanto foi emocionante, pra eu estar aqui confessando essa cafonice pra vocês. ;)

 

Mil vezes lindo. Essa moça da esquerda tava de SALTO FINO, muito guerreira

Mil vezes lindo. Essa moça da esquerda tava de SALTO FINO, muito guerreira

    

Descabelada, emocionada e feliz

Descabelada, emocionada e feliz

Do Castelo dos Mouros você vai pro Palacio da Pena.  Vença o cansaço, porque vale a pena (sem trocadilhos). O mais legal desse palácio, além dele parecer de conto de fadas, é que ele é todo mantido como se a família real ainda vivesse por lá. A mesa do jantar tem até pãozinho.  Ele é super romântico e fofinho e brega/kitsch. Uma pena que não deixem fotografar por dentro. 

 

De conto de fadas, tem até ponte elevadiça (que não funciona)

De conto de fadas, tem até ponte elevadiça (que não funciona)

 

"Sou muderno, o século XVII me entedia"

"Sou muderno, o século XVII me entedia"

Daí, depois de ver esses três lugares, você viu o basicão de Sintra. Tem muito mais passeios, o Parque da Pena parece ser incrível, assim como o Monserrate e a Quinta da Regaleira, mas eu já estava moída. Recomendo comer muito bem no centrinho histórico e comprar MUITAS queijadas e almofadas na Periquita. É um ótimo lanchinho pra comer no trem.

Ah. Fica a dica: prefira ir para Sintra durante a semana. Diz que nos finais de semana fica intransitável, o que deve tirar boa parte do charme da cidade. E repare nos jardins e nas matas. Depois compare com os jardins de Paris. É um choque.

Anúncios