Toledo

Decidimos ir a Toledo porque minha mãe queria porque queria visitar uma “cidade medieval”. Toledo fica muito pertinho de Madri, menos de uma hora de trem, então decidimos passar um dia por lá, entre muros, em ruas estreitas, respirando ares medievais.

Puerta del Sol, uma das antigas entradas para Toledo

Puerta del Sol, uma das antigas entradas para Toledo

Acordamos cedo e fomos para Atocha pegar o trem. Os trens da Renfe que vão para Toledo são bem bacanas, muito melhores que os de Portugal. O caminho não é bonito, também não é feio, e passa rapidinho. Logo que você começar a ver as industrias de ferro, está chegando à cidade.

Toledo fica na comunidade de Castilla-La Mancha. Sim, a região de Dom Quixote! Mas no caminho de Madrid para lá não vimos nenhum moinho de vento, uma pena.

Poeminha de Miguel de Cervantes

Poeminha de Miguel de Cervantes

Em vários lugares da cidade há referências ao Dom Quixote e ao Miguel de Cervantes, é só ficar de olho que você encontra.

Enfim. Você pega o trem para Toledo (15,20 euros ida e volta) e desce na estação, charmosinha. Fica na cidade de Toledo, mas extra-muros, numa parte moderna. Na estação mesmo você pode comprar um mapa da cidade intra-muros, para se achar no meio de tantas ruelinhas apertadas. Siga o bando de turistas: para chegar nas muralhas você vai levar uns 10 minutos caminhando. É bem legal ver a cidade do lado de fora, e entrar pelas portas imensas é emocionante sim. Eu fiquei ainda mais emocionada por reencontrar meu velho amigo Tejo, que na Espanha chama-se Tajo.

Daí você entra na cidade, e escolhe o que quer ver. A gente ficou andando meio sem rumo. Vimos o Alcázar, super imponente,  a Catedral, nos perdemos nas ruelas, passamos frio, ficamos admirando o Tajo, e até num museu judeu a gente foi.

Mas para ser sincera, Toledo ficou aquém de nossas expectativas. A verdade é que a cidade tem o maior jeitão de pega-turista, sabe? Para visitar qualquer coisa você tem de botar a mão no bolso, e as ruas super medievais estão tomadas de lojas de souvenir de mau gosto. Além disso, é bem lotada de turistas (tipo eu, né?), o que atrapalha um pouco se o que você quer é imaginar como era a vida por lá no século 16.

Se eu pudesse voltar no tempo, não iria para Toledo. Até a parte “menininho” do passeio, de me impressionar com espadas e armaduras, foi um pouco decepcionante. A Armaria Real do Palácio de Madrid é muito, mas muuuito mais legal nesse sentido. Toledo foi um pouco broxante para ser sincera.

Mas pelo menos rendeu boas fotos.

Toledo é uma cidade bege, cor de pedra

Toledo é uma cidade bege, cor de pedra

Aaaaaaaai meu Tejo amado...

Aaaaaaaai meu Tejo amado...

Anúncios

Uma resposta to “Toledo”

  1. calebe Says:

    Oi Ligelena, bom dia!

    Poxa, gostei muito de acompanhar as fotos de sua viagem. Os seus comentarios são otimos! Estou no Brasil. Parabéns pela forma que se expressa e fotografa os lugares que passa.
    Deus te abençoe,

    Calebe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: